Viagem às profundezas do Convento de Mafra — Avedouda
3491
post-template-default,single,single-post,postid-3491,single-format-standard,qode-core-1.1.1,woocommerce-demo-store,woocommerce-no-js,suprema-ver-1.10,qodef-smooth-scroll,qodef-preloading-effect,qodef-mimic-ajax,qodef-smooth-page-transitions,qodef-blog-installed,qodef-header-standard,qodef-sticky-header-on-scroll-down-up,qodef-default-mobile-header,qodef-sticky-up-mobile-header,qodef-dropdown-default,qodef-dark-header,qodef-header-style-on-scroll,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive

Viagem às profundezas do Convento de Mafra

Viagem às profundezas do Convento de Mafra

O Convento de Mafra a cerca de 30 km de Lisboa, foi mandado construir por D João V, após a sua promessa de o edificar caso tivesse descendência. As obras iniciaram-se em 1717 , já depois do nascimento da sua filha. As obras duraram 13 anos e trabalharam nelas cerca de 47 mil homens. O Convento ocupa uma área de 30.000m2 sendo o maior edifício nacional.

As torres sineiras têm quase 70 m e são visíveis a 20km de distancia. Cada torre tem 119 sinos , pesando 217 toneladas.

O Convento tem 1200 divisões, 4700 portas e janelas, 156 escadarias e 29 pátios. A biblioteca tem um acervo imenso a nível Europeu e de todas as áreas do século XVIII.

Foi também lugar de escola de Escultura, sob orientação de Alessandro Giusti, tendo a maior coleção de escultura Barroca, fora de Itália. Vale a pena visitar o Convento e assistir todos os 1ºs Domingos ao concerto dos 6 Orgãos na basílica. Há na biblioteca peças de música que apenas podem ser tocadas no Convento, devido ao seu conjunto único dos 6 orgãos.

No Comments
Leave a Comment

Website under maintenance. Please be patient. Dismiss